A década de 2000 foi promissora para a tecnologia de edição genômica. Diversas técnicas de utilização de nucleases modificadas unidas a um conjunto especifico da sequência de DNA, tornam possível a manipulação de praticamente quaisquer genes presentes em células e organismos. Esta rapidez tornou eficiente, preciso e rentável o estudo da genética e possibilitou a geração de diversos modelos de aplicação para cura de doenças humanas e animais e melhoria na área de agropecuária[Cox, Platt, & Zhang, 2015; Gupta & Musunuru, 2014; Wu et al., 2008].

Continue a ler "Edição Gênica"

A seleção natural atua sobre todas as espécies do planeta, forçando apenas as mais adaptadas a sobreviverem. Um dos objetivos atuais é a produção de alimentos com qualidade superior em curto espaço de tempo, reduzindo a seleção natural de milênios para anos. Atualmente o melhoramento genético animal está vinculado ao fenótipo dos indivíduos. Características como peso, carcaça, altura, precocidade sexual são considerados na seleção de reprodutores não levando em conta sua carga genética. Ferramentas modernas de edição gênica estão sendo criadas e desenvolvidas diariamente. O CRISPR é uma das mais promissoras.

Continue a ler "A seleção natural em seres vivos: Um contexto para melhoria na produção de alimentos."